News

https://meet.google.com/oqb-xvwz-pme

Sidney Tapajós; Dra. Maria José de Castro - 26/10/2020
Artigos
Turismo comunitário pode ser promovido proporcionando aos turistas mais atividades e experiências
A intercomunicação estabelece uma reflexão sobre o
processo de indicação geográfica (IG) de uma
Denominação de origem (DO) e seu potencial de desenvolvimento sustentável.
Contextuando a Indicação Geográfica (IG), podemos identificar a origem de um produto ou serviço
que tem certas qualidades graças à sua origem geográfica ou que tem origem em um local conhecido por
aquele produto ou serviço e a Denominação de origem (DO) éo nome geográficodepaís, cidade,região
ou localidade de seu território, que designe produto
ou serviço cujas qualidades ou características se devam exclusiva ou essencialmente ao meio geográfico, incluídos fatores naturais e humanos.
Dessa forma, a IG pode se tornar uma ferramenta estratégica para incentivar as organizações a estimularem novos arranjos produtivos em diversos
campos (econômico, social, cultural, ambiental, etc.). O processo de realização da indicação
geográfica pode ser utilizado como meio mais equitativo de distribuição dos benefícios populacionais,
estimulando-o desenvolvimento sustentável do município e da região.
Por entender que o impacto da indicação geográfica
foi além da perspectiva econômica e se expandiu para
o âmbito social e cultural, este artigo busca clarificar
esses valores como patrimônio, como reflexão e analisar sobre as relações geradas por esses processos. A
possível contribuição está relacionada à memória e
àstradiçõeslocais, e seu impacto na promoção de arranjos produtivos (incluindo o turismo).
A importância da IG como facilitador dos arranjos
produtivoslocais enfatiza aagricultura familiar earelação entre essestemas e a busca pela proteção de tradições e comportamentos. Constatado que o
processo de  DO  oportuniza umpredomínio econômico ao propor a interação do turismo e da
gastronomia, constata-se que o processo oferece uma
oportunidade de renovação econômica. Esses aspectos ampliam o escopo de novos arranjos produtivos (produtos e serviços) e demonstram a busca
da região por grupos turísticos não tradicionais (como comunidade, experiência e criatividade).
No contexto da avaliação dos territórios com base nas
características territoriais (não só naturais, mas também culturais e históricas), as indicações geográficas (IG) ganham cada vez mais atenção.
No Brasil, alguns exemplos de IG são: Vale dos Vinhedos para vinho; Goiabeiras para artesanato; Cerra do Mineiro para café;Canastra para queijo; Divina
Pastora para rendas; Franca para calçados; Linhares
para cacau; Salinas para aguardente, etc.
Considerando então, o uso do território e a existência de grupos e associações, o turismo comunitário pode
ser promovido proporcionando aos turistas mais atividades e experiências que podem impulsionar e/ou
valorizar a criação de DO e IG, a indústria do turismo
poderá contribuir evidenciando seu potencial, fortalecendo assim a geração de renda e melhoria da qualidade de vida das comunidades locais.
Sidney Tapajós - Turismólogo e Pedagogo.
Especialista em RH e Didática do Ensino Superior.
Instagram:Turismo100Subjetivismo/ tapajós.sidne
y@gmail.com Dra. Maria José de Castro - Contadora, Mestre em
Ciências Contábeis e Doutora em Ciências da Propriedade Intelectual.
Docente no Curso de Recursos Humanos no IFMT
Campus Tangará da Serra.
22/10/2020 - LEMBRANÇAS
19/10/2020 - TURISMO RURAL - ALTERNATIVA PARA CONTINUIDADE NO CAMPO
16/10/2020 - A morte passou a fazer parte da agenda
15/10/2020 - Redes sociais atualmente
14/10/2020 - Ter filhos é assustador
14/10/2020 - Síndrome do medo
13/10/2020 - Os Cemitérios e túmulos históricos
atraem turistas
08/10/2020 - Inovação Social
06/10/2020 - A importância da família nas atividades
remotas em tempos de pandemia
05/10/2020 - Dia Mundial do Turismo

Fonte: abpi.empauta.com Brasília, 26 de outubro de 2020 Diário da Serra Online | MT Denominação de Origem
Telefone: +55 (19) 3294-0380 / Fax: +55 (19) 3295-6527
Av. Cláudio Celestino T. Soares, 470 • CEP 13100-015 • Campinas / São Paulo • Brasil
> Mapa de Localização